O general, o capelão e o sargento

Essa eu ouvi do General-de-Exército Sérgio W. Etchegoyen, à época Comandante da 3ª DE, em Santa Maria, hoje Chefe do Departamento Geral de Pessoal do Exército. O General foi fazer uma palestra no Congresso Internacional de Direito e Política de Santa Maria, no lugar do Ministro da Defesa Nelson Jobim, sobre assuntos estratégicos e de defesa. Usando terno, gravata e, para “quebrar o gelo”, contou a seguinte anedota:

Conta-se que, na 2ª Guerra Mundial, houve uma rebelião em que foram presos os principais líderes: um general, um capelão, e um sargento. Foram condenados à morte por fuzilamento. O capelão solicitou, então, ao comandante da prisão responsável pela execução, que lhes concedesse a cada um último desejo. O comandante, então, respondeu:
– Tudo bem, capelão. E o que você deseja?
– Eu queria rezar a missa pela última vez com os meus fiéis.
– Concedido. E o senhor, general?
O general empertigou-se e respondeu, com energia:
– Eu gostaria… – fez uma pausa cerimoniosa – de dirigir a palavra, pela última vez, aos meus subordinados!
O comandante assentiu, respeitosamente, e seguiu:
– E você, sargento?
– Pelo amor de Deus, comandante, ‘me mata’ antes do general falar!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: